A PALAVRA PODE FERIR OU CURAR

SEGUNDA-FEIRA, 4 DE JANEIRO DE 2021


Começamos a manhã com a Lua em aspecto tenso com Netuno, podendo nos deixar mais entregues as fantasias e com uma certa preguiça em iniciar a semana. Se programe para começar o dia de uma maneira que o faça despertar, um bom banho com a água mais gelada é super bem-vindo. Avalie se a maneira que está conduzindo sua rotina, está acessível ou esta com uma base em passos inalcançáveis, ou ilusórios. Saibam diferenciar fantasia irreal de imaginação criativa.


Em seguida temos a Lua conversando (literalmente) de maneira fluida com Mercúrio, ambos em signos de elemento Terra, sentiremos nossa mente mais pragmática e o expressar das nossas emoções podem fluir de maneira simples, direta e orgânica. Aproveite para resolver assuntos que estavam pendentes. Mercúrio se faz presente no dia, marcando mais um encontro, dessa vez com Plutão, e aqui a mente pode encontrar pensamentos negativos ou até mesmo compulsivos. É o intelecto descendo as profundezas em busca do oculto, podemos perceber também uma tendência mais investigativa.

Assuntos considerados tabus podem surgir. Que nosso diálogo seja curativo e não destrutivo!

Ao acessar assuntos tão profundos, procure ressignificá-los, aproveite para buscar auxílio terapêutico. Atenção com as palavras que podem ferir e destruir, no aspecto de Mercúrio e Plutão, é como se "vomitássemos" questões antigas e que estão engasgadas.

No coletivo, podemos ter notícias difíceis e assuntos que até então estavam "escondidos" vir a tona.


Temos também um encontro de Lua com Vênus em tensão, que pode gerar sensação de baixa estima e carência. Dedique uma parte da noite para o auto cuidado e valorize-se. Aproveite o bom aspecto de Lua com Plutão, para entender o seu poder pessoal e força de vontade.


Perante ao céu apresentado hoje, lembrem dessa frase:

A palavra pode ferir ou curar, o portador desse bisturi ou remédio somos nós! Para sermos curados, precisamos eliminar todas as toxinas ou venenos que impedem nossa energia vital. pu


Leitura feita por Guilherme Schultz e Bruna Fernandes