AQUELE QUE TUDO VÊ

DOMINGO, 16 DE JANEIRO DE 2022


Chegamos no dia do exato encontro de Sol e Plutão.


Dois planetas com energias muito distintas, e aqui, brevemente irei soltar algumas palavras sobre eles.

Plutão é Hades na mitologia, o Deus do submundo, esse que habita em mim, em você, no mundo.

O submundo é um lugar de pouco conhecimento, assim como esse pequeno mas potente planeta.

Plutão está no final da fila do sistema solar, ninguém o vê, mas ele enxerga todos e tudo, nossos medos, nossos tabus, nossos segredos, nossas obsessões, compulsões, reviravoltas, poder, sombras, enfim, tudo que está em contato com nosso subsolo, nosso e da Terra, diga-se de passagem.

Falar desse planeta é um desafio, porque quando tocamos sobre seus temas no mapa, só quem está do outro lado sabe realmente os efeitos dele, e admito que ninguém acessa os temas plutonianos sem que a outra pessoa permita.

Esse encontro que acontece em exatidão hoje, mostra algumas facetas, visto que o Sol é símbolo de luz, de consciência e individualidade.

Falar sobre jogar luz na sombra seria super clichê, então sinalizo sobre a importância de você entender o que afinal pode ter emergido por aí, seja em sonho ou seja em instinto. O poder que você sabe que existe em você está sendo usado aonde e para que?

Qual a humildade e discernimento que temos quando nos deparamos com a nossa face mais sombria?

Amados, Plutão não é gostosinho, ele remexe solos, humores e vida, mas mostra a força que nem se quer sabíamos que existia em nós.

Nada que Plutão toca permanece o mesmo, ou transforma ou morre.

Se existe em você, algo que precisa ser superado, deixado para trás ou regenerado, use as qualidades e energias de Plutão, mas tenha cuidado, para que a sede de poder e necessidade de controle não o arraste para os porões de Hades.

Oráculos, terapias orientais, e tudo que envolva a necessidade de ressignificar, ganha um toque especial.

A Lua ganha luz, caminhando para a fase cheia, e o encontro de Sol e Plutão deixa tudo muito claro, segredos, angústias e acontecimentos que envolvam o coletivo vêm à tona. Plutão é aquele que tudo vê✨

Leitura feita por Bruna Barella e Guilherme Schultz