LUA INGRESSA EM ESCORPIÃO

TERÇA-FEIRA, 02 DE MARÇO DE 2021


Tudo o que está em cima, é como o que está embaixo, já dizia Hermes Trismegistro.

O céu é infinito e desconhecemos sua imensidão, assim como o mar, que pouco conhecemos das suas profundezas e não sabemos onde é o começo, o meio e o fim.


Depois de um dia de muitos diálogos, acertos e negociações com os demais planetas em Aquário, chega a vez da Lua conversa com Plutão.

Para Plutão não existe conversa superficial,

e o contato com seu submundo é tão profundo que hoje a Lua se dedica somente a entendê-lo.

Crises internas podem surgir, angústias e questionamentos até então ocultos mas necessários para a evolução. Como seguir um caminho com sombras do passado? Como olhar para o externo sem conhecer a si próprio?

Existem situações e questões que precisam ser expurgadas, para que possamos seguir limpos e adiante.

Aproveite para investir em contatos terapêuticos hoje, acolha suas emoções e crises, pause a mente bagunçada e procure entender o que é necessário transmutar, pode não ser um processo confortável, mas não podemos viver apegados a "confortos ilusórios".


E se o chamado é mergulhar, a Lua entende bem o intercâmbio com Plutão, mesmo em um diálogo desafiador, e segue seu caminho ao encontro da energia escorpiana, o que aponta a mudança de signo onde a Lua estava até então.


Não adianta procurar fora o que está dentro de você. Escorpião, cutuca, mexe nas feridas e apresenta a potente qualidade de cura e entendimento dos mistérios e do oculto dos nossos sentimentos.

Morte e renascimento, o quanto isso é necessário, não é mesmo?


Os próximos dois dias e meios, são convites de acesso e conhecimento das nossas sombras, uma descida aos porões das emoções que podem estar empoeiradas, mas que ali podemos encontrar chaves importantes para seguir o caminho. Escorpião tem o veneno e o antídoto, é o corte que cura, a picada que desperta e a possibilidade de renascer das cinzas.

Como muito bem colocado pelo Guilherme Schultz no podcast de hoje: "Enquanto não tiveres conhecido o inferno, o paraíso não será bom o bastante para ti."


Leitura feita por Guilherme Schultz e Bruna Fernandes