FREQUÊNCIA DE AMOR

DOMINGO, 06 DE DEZEMBRO DE 2020


Lua ingressa no signo de Virgem, trazendo um olhar mais criterioso e reflexivo.

Estamos chegando na fase minguante e podemos sentir a energia levando nosso olhar para aquilo que devemos realmente limpar de nossos corações e organizar o que vamos manter ou não, com um fluxo que acontece de maneira orgânica, prática e com minuciosidade.

Dias que podemos aproveitar e investir nos cuidados do corpo e buscarmos por maneiras práticas e simples de colocar ordem nas bagunças profundas e internas que a lunação de Escorpião trouxe a tona.

Aproveite a energia da Lua em Virgem para organizar, a mente, a alimentação da semana, os compromissos e a casa. Lembre-se que qualquer desordem externa, deve ser arrumada de dentro de para fora. Cuide do seu corpo e da sua saúde.

Pessoas com Lua nos signos de Virgem, Peixes, Gêmeos e Sagitário, poderão sentir períodos mais criticos nos próximos dias.


Vênus, a pequena benéfica que está em Escorpião, encontra Netuno com o balanço das águas.

Águas que embalam levemente, encontro que acontece de maneira harmônica, um belo trígono entre esses dois planetas.

Um aspecto favorável para os encontros. É tempo de contemplar o belo, se conectar com os mistérios e se expressar de maneira poética e artística.

Um encontro de águas, que transforma e cura. A sensibilidade ganha poder e nos rendemos ao amor, aos abraços e aquilo que transcende.

Uma maior capacidade de entrar em sintonia com o outro e nos elevarmos de maneira espiritual. A ideia sobre o amor é pura e cheia de intuição.

Falando de Netuno, vale a atenção sobre as fantasias, sobre não ter clareza sobre quem somos nós e quem é o outro e sobre uma forte idealização de amores e encontros perfeitos.

Aproveite essa energia para contemplar, mas se conectando de maneira verdadeira e consciente.

Sabemos que em um aspecto como esse é difícil falar sobre colocar o pé no chão, por que Netuno olha e fala “que chão?”, mas podemos através dessa grande sensibilidade entender como quem podemos dar as mãos para esse voo.


Leitura feita por Guilherme Schultz, colaboração Bruna Fernandes